fbpx

Cursos Superiores com taxa de desemprego ZERO.

É normal termos dúvidas ao definir o curso superior que vamos cursar. Para dar mais segurança aos que estão definindo suas carreiras profissionais, fizemos um levantamento sobre os cursos com ZERO índice de desemprego.
Para chegar a estes dados, contamos com os dados e estatísticas da República Portuguesa e do DGES – Direção Geral de Ensino Sperior.  E avaliamos o número de inscritos no IEFP como desempregados. Ou seja, os profissionais formados na área que estão em busca de emprego.
Sabemos que existem outras variáveis para levar em conta, como a paixão, automotivação e capacidade individual que são determinantes para o sucesso de qualquer profissional. No entanto estes são fatores subjetivos e que não são passíveis de análise estatística com os dados que temos.
Esta referência é para que os estudantes que optarem por uma área  e faculdade, tenham em mente as dificuldades que lhes espera. Mas tenham paixão e entusiasmo para cursarem a carreira que amam.

Cursos com taxa de desemprego Zero                 
                                                        
  • Educação Básica – Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde Egas Moniz
  • Enfermagem – Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa
  • Arquitetura e Urbanismo – Escola Superior Gallaecia
  • Enfermagem – Instituto Politécnico de Setúbal
  • Ortóptica – Instituto Politécnico do Porto
  • Música (variante Composição, Direção e Formação Musical) – Instituto Politécnico de Lisboa
  • Música (variante Execução) – Instituto Politécnico de Lisboa
  • Música na Comunidade – Instituto Politécnico de Lisboa
  • Tradução e Interpretação: Português/Chinês – Chinês/Português – Instituto Politécnico de Leiria
  • Arquitetura – Universidade Lusíada – Norte
  • Economia – Universidade Católica Portuguesa
  • Teologia – Universidade Católica Portuguesa (Porto)
  • Teologia – Universidade Católica Portuguesa (Braga)
  • Teologia – Universidade Católica Portuguesa (Lisboa)
  • Psicologia – Universidade Católica Portuguesa
  • Medicina – Universidade de Lisboa
  • Estudos Comparatistas – Universidade de Lisboa
  • Meteorologia, Oceanografia e Geofísica – Universidade de Lisboa
  • Matemática – Universidade de Lisboa
  • Medicina – Universidade do Porto
  • Engenharia Física – Universidade do Porto
  • Medicina – Universidade do Minho
  • Engenharia de Materiais – Universidade Nova de Lisboa
  • Engenharia de Micro e Nanotecnologias – Universidade Nova de Lisboa
  • Medicina – Universidade Nova de Lisboa
  • Medicina – Universidade de Coimbra
  • Física – Universidade de Coimbra
  • Medicina – Universidade da Beira Interior
  • Engenharia Informática – Universidade de Aveiro
  • Ciências do Mar – Universidade de Aveiro
É importante destacar que os dados dos estudos sobre os cursos com mais emprego mostram apenas a realidade portuguesa. “O mercado será cada vez mais global e a procura por determinadas funções poderá vir de outras partes do mundo”, lembra José Bancaleiro, da Stanton Chase International, que lida com a gestão de recursos humanos. “Exemplos recentes são os Enfermeiros para o Reino Unido ou Médio Oriente e os Engenheiros Aeronáuticos para o Sul de França”, onde a demanda é muito superior a oferta.
Para informações sobre como estudar em Portugal, fale conosco www.emportugalconsultoria.com.br

Compartilhe:

×