fbpx

Panorama da Medicina Dentária em Portugal

O número total de dentistas, membros da OMD apresenta uma tendência de crescimento, o que pode ser comprovado no gráfico e nas projeções da OMD.  Nos últimos 10 anos o número de dentistas quase duplicou em Portugal. Embora haja expressivo crescimento, o número de inativos cresceu 700%  e tende a aumentar.  Ainda assim o rácio habitantes/médico previsto para 2021 é de 860.  Os inativos são  médicos dentistas que não voltarão a exercer atividade de medicina dentária e aumentou  de 108 para 729 nos últimos onze anos.
Em 2018 eram 9832 membros ativos. São os médicos dentistas cuja inscrição se encontra em vigor e lhes atribui plenos direitos para o exercício da profissão.
A média de idades dos médicos dentistas ativos situa-se nos 39 anos, sendo que três quartos têm menos de 45 anos de idade.
Do total de inscritos na Ordem dos médicos dentistas  59,7%  são mulheres e 40,3%  são homens.
Os médicos dentistas de nacionalidade portuguesa representam 91.3% do universo profissional, seguidos pelos brasileiros, italianos e espanhóis. Nos últimos três anos, houve um aumento de médicos dentistas de nacionalidade brasileira e espanhola e um crescimento ainda mais acentuado (66,2%) do número de médicos dentistas de nacionalidade italiana.
Na União europeia O rácio de população por médico dentista vai de 771 pessoas por médico dentista em Liechtenstein à 2479 por profissional em Malta. A Alemanha possui 1163 habitantes por profissional, a Itália 1300 pessoas/profissional  e Portugal 1348 habitantes por Profissional.   
As regiões  de Portugal com um menor rácio de número de habitantes por médico dentista são a Área Metropolitana do Porto, Região de Coimbra, Viseu Dão-Lafões, Terras de Trás-os-Montes, Cávado e Área Metropolitana de Lisboa. Estas regiões ultrapassam o rácio de média nacional.
Em termos relativos, os locais com menos médicos dentistas ativos por habitante são o Baixo Alentejo e o Alentejo Litoral, uma vez que o rácio população/médico dentista é mais alto.
           Atualmente existem 3404 estudantes nos diferentes ciclos das universidades Portuguesas. E há uma predominância de 67% de estudantes mulheres e 33% de homens.
Dos 3404 alunos, 26% são estrangeiros, predominantemente oriundos da França(45%),  Espanha (21%)e Itália(19%).
Os alunos estrangeiros estudam, majoritariamente em universidades particulares.  A instituição que mais recebe alunos internacionais é a CESPU, com 56% de estrangeiros. A universidade que detém menor contingente internacional é a Universidade do Porto, com apenas  2% de alunos de nacionalidade não portuguesa.  www.emportugalconsultoria.com.br.
                                                                                    Fonte: Ordem dos médicos Dentistas.
                                                           

Compartilhe:

×