fbpx

Portugal precisa de dentistas?

         
            A Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal publicou, no início de 2017, um relatório muito interessante sobre o número de profissionais existentes, sua distribuição no país e os dados comparativos a outras cidades europeias.
           Alguns dados importantes;
          O total de médicos dentistas registrados na Ordem é de 10.688 e destes 9.271 estão ativos. Entre 2010 e 2016 houve o crescimento de 36,8% no número de profissionais, e o aumento de 256 % no número de inativos. Estes inativos são profissionais que suspenderam sua atuação em território nacional ou se afastaram definitivamente.
          Dos profissionais ativos, 77% possui menos de 45 anos e 59,1% são mulheres e somente 445, ou seja 4,79% são brasileiros.
          Um dado importante para quem pensa em residir em Portugal é a densidade de médicos dentistas por habitante. A média de Portugal é de 1153 hab./prof., no entanto nas regiões do Baixo além Tejo e Lezíria do Tejo é de mais de 2.751 habitantes por profissional. A região do Alentejo, Oeste e Beira Baia todas possuem mais de 2000 habitantes por médico dentista. O que é uma referência de onde existe mais potencial de mercado.
          Considerando-se os países europeus, o país que tem menor incidência de médicos por habitante é Malta, com 2479/habitante por profissional e o com maior incidência é no principado de Liechtenstein, com 771 hab./prof.
          Fazendo um comparativo com o Brasil, o Conselho Federal de Odontologia do Brasil divulgou no 28 Congresso Internacional de odontologia de São Paulo que no Brasil estão 19% dos dentistas do mundo. Segundo dados do início de 2016 são 280.306 profissionais, algo como 734 hab./profissional. Considerando-se a distribuição reconhecidamente desigual pelo território nacional e a renda média do Brasileiro, não é de estranhar o grande número de profissionais buscando oportunidades ao redor do mundo.
            Para os profissionais interessados em buscar oportunidades fora do Brasil, Portugal é sempre um destino considerado, principalmente pela facilidade do Idioma e acordos com o Brasil .
         Para poder atuar em Portugal o profissional necessita fazer a equivalência em uma universidade portuguesa. Todos os cursos e pós-graduações contam pontos e é necessário o mínimo de 4.500 horas curriculares. Caso não as tenha, poderá fazer a complementação horária aqui.
         Para quem deseja atuar no País, é preciso registrar-se na Ordem dos Médicos dentistas. Para isso  é necessário ter licenciatura reconhecida em Portugal e residência válida.

          Caso tenha interesse em atuar em Portugal, fale conosco, esta é nossa especialidade. Acesse nosso site www.emportugalconsultoria.com,bre fale conosco.

Compartilhe:

×