fbpx

O Internato e as modalidades de especialidades médicas

O Internato Médico realiza-se após a licenciatura/mestrado integrado em Medicina  e corresponde a um processo de formação médica especializada, teórica e prática, que tem como objetivo habilitar o médico ao exercício tecnicamente diferenciado na respetiva área de especialização.

O regime do internato médico prevê a abertura anual de um único concurso para ingresso no internato médico, ao qual concorrem, em simultâneo, os candidatos a ingresso na formação geral, na formação especializada, bem como os candidatos a mudanças de especialidade ou reafectação e, ainda, reingresso no internato médico.

O Regime Jurídico do Internato Médico prevê a existência de duas vertentes: Formação Geral e Formação Especializada. Ambas são frequentadas, pelos médicos internos, junto de serviços de saúde do Serviço Nacional de Saúde, identificados com idoneidade e capacidade formativa para o efeito. O Internato Médico também pode decorrer, uma vez identificada idoneidade e capacidade formativa, nos termos da lei, em estabelecimentos de saúde do sector social e do sector privado.

Ciclo do Internato Médico e as Especialidades

  • O ingresso no Internato Médico é feito pela via exclusiva de procedimento concursal único;
  • Os candidatos que pretendam realizar somente a Formação Geral estão dispensados de realizar a Prova (Nacional de Acesso);
  • Os candidatos a ingresso na Formação Geral são seriados em conformidade com a classificação do certificado de habilitações académicas;
  • A Prova Nacional de Acesso é realizada no 4.º trimestre de cada ano civil;
  • O processo de escolhas decorre entre entre os candidatos, ordenados de acordo com a respetiva classificação obtida na Prova;
  • Caso seja obtida vaga da especialidade, o ingresso verifica-se no mês de janeiro seguinte;
  • Após conclusão, com aproveitamento, da Formação Geral, é reconhecido o exercício autónomo da medicina.
  • Após conclusão, com aproveitamento, da Formação Especializada (o que pressupõe a homologação da respetiva classificação final), é atribuído o Grau de Especialista na respetiva área.

Relação das especialidades do internato médico

  • 1 – Anatomia patológica.
  • 2 – Anestesiologia.
  • 3 – Angiologia/cirurgia vascular.
  • 4 – Cardiologia.
  • 5 – Cardiologia pediátrica.
  • 6 – Cirurgia cardíaca.
  • 7 – Cirurgia geral.
  • 8 – Cirurgia maxilofacial.
  • 9 – Cirurgia pediátrica.
  • 10 – Cirurgia plástica reconstrutiva e estética.
  • 11 – Cirurgia torácica.
  • 12 – Dermatovenereologia.
  • 13 – Doenças infecciosas.
  • 14 – Endocrinologia/nutrição.
  • 15 – Estomatologia.
  • 16 – Farmacologia clínica.
  • 17 – Gastrenterologia.
  • 18 – Genética médica.
  • 19 – Ginecologia/obstetrícia.
  • 20 – Hematologia clínica.
  • 21 – Imunoalergologia.
  • 22 – Imuno-hemoterapia.
  • 23 – Medicina desportiva.
  • 24 – Medicina física e de reabilitação.
  • 25 – Medicina geral e familiar.
  • 26 – Medicina interna.
  • 27 – Medicina intensiva.
  • 28 – Medicina legal.
  • 29 – Medicina nuclear.
  • 30 – Medicina do trabalho.
  • 31 – Nefrologia.
  • 32 – Neurocirurgia.
  • 33 – Neurologia.
  • 34 – Neurorradiologia.
  • 35 – Oftalmologia.
  • 36 – Oncologia médica.
  • 37 – Ortopedia.
  • 38 – Otorrinolaringologia.
  • 39 – Patologia clínica.
  • 40 – Pediatria.
  • 41 – Pneumologia.
  • 42 – Psiquiatria.
  • 43 – Psiquiatria da infância e da adolescência.
  • 44 – Radiologia
  • 45 – Radioncologia.
  • 46 – Reumatologia.
  • 47 – Saúde pública.
  • 48 – Urologia.

Especialidades Extra-Hospitalares

– Medicina Geral e familiar

– Medicina Legal

– Saúde pública

Fonte: Sistema Nacional da Saúde –  https://www.sns.gov.pt/

Para reconhecimento na formação ou especialidade médica, fale com a Em Portugal Consultoria. www.emportugalconsultoria.com.br 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
×