fbpx
passaporte de vacinação

Parlamento Europeu Aprova “Passaporte de Vacinação”

O parlamento Europeu aprovou a criação do  “Certificado UE Covid-19“, que vai funcionar como um passaporte de vacinação. O documento vai entrar em utilização já na mês de Junho e pretende reanimar o setor do turismo. 

O Regresso do Turismo

 

O verão de 2020 foi marcado pela interrupção abrupta do turismo e pelo confinamento causado pela pandemia, praticamente por todo o mundo. Assim, um pouco por toda a Europa, foram observadas quedas nunca antes vistas na indústria hoteleira e nos comércios locais dependentes do turismo. Em Portugal, o turismo viu quedas superiores a 60%, chegando a valores do século passado, antes do “boom” turístico causado pela livre circulação na Europa.

Agora, que muitos dos países fazem avanços na vacinação da população, o turismo toma pequenos passos para voltar ao normal. No entanto, ainda muita gente não teve acesso a nenhuma dose da vacina e os cuidados com o vírus podem ter acalmado mas não acabaram.

Manter o direito da livre circulação 

 

Uma das preocupações da Comissão Europeia foi garantir que suprimam quaisquer questões de possível discriminação de pessoas não-vacinadas. Assim, o certificado permite que as pessoas já vacinadas com menos restrições, mas não é uma condição prévia para a livre circulação.

O comprovativo poderá ser transportado em papel ou através de uma aplicação de telemóvel, e é aceite entre os 27 estados membros da União Europeia. Para já, apenas são aceites as vacinas aprovadas pela União Europeia, mas prevê-se que a iniciativa se alargue a outros laboratórios.

Para além de servir como certificado de vacinação, o documento também será utilizado por aqueles que pretendam comprovar que obtiveram um teste negativo à covid-19 nas últimas 72 horas, regra generalizada em voos internacionais e alguns eventos.

Esta decisão é vista como uma forma de reanimar o setor turístico de forma segura e países como França e Dinamarca já começaram a testar o formato para entradas em restaurantes, parques e eventos. Contudo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) rejeitou esta proposta por considerar que o projeto não tem suporte científico suficiente.

Se quer estudar ou trabalhar em Portugal fale com a Em Portugal Consultoria, realizamos reconhecimento dos seus títulos concluídos fora de Portugal.

 Acompanhe ainda o blogue da Em Portugal para mais dicas sobre viver e estudar em Portugal! Queremos acompanhá-lo na sua vinda e sucesso em Portugal!

 

VEJA TAMBÉM:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
×