fbpx

Telemedicina em Portugal abre oportunidade para médicos brasileiros

Com atuação validada internacionalmente, médicos brasileiros podem atender em Portugal ou em outros países da Europa simultaneamente, sem sair do Brasil

Você sabia que ao internacionalizar o seu diploma, você médico brasileiro ou médica brasileira  pode atender em Portugal sem precisa sair do Brasil, podendo receber em euros? Uma das modalidades de atuação é a telemedicina.

Em Portugal, a telemedicina é regulamentada e disponibilizada na saúde pública e particular, através de serviços como teleconferência, telerradiologia, telecardiologia e telepsiquiatria.

Conheça as melhores Plataformas de Telemedicina em Portugal

A telemedicina transformou o acesso à saúde em Portugal, oferecendo soluções digitais inovadoras que conectam médicos e pacientes com facilidade e segurança.

Ao escolher uma plataforma de telemedicina de Portugal, os médicos brasileiros já registrados na Ordem dos Médicos de Portugal devem considerar a usabilidade, a segurança dos dados, a integração com outros sistemas e o suporte técnico.

É crucial que a plataforma esteja em conformidade com as regulamentações da CNPD e as diretrizes da ERS.

Neste artigo,  abaixo, indicamos as 7 melhores plataformas de telemedicina disponíveis para profissionais de saúde em Portugal.

1 – Knok Healthcare
2 – Doctorino
3 – SNS24 Balcão Digital
4 – Sword Health
5 – UpHill
6 – Doctolib
7 – Médico Assistente VitalHealth

TRABALHAMOS NA INTERNACIONALIZAÇÃO
DE CARREIRAS DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE

A Em Portugal Consultoria e Saúde Sem Fronteiras dão suporte a médicos e profissionais da saúde para:

● Validação do seu curso superior 
● Obtenção do Reconhecimento
● Ingresso da especialidade

7 RAZÕES PARA SER
UM MÉDICO INTERNACIONAL

Governo de Portugal reforça telessaúde no Serviço Nacional de Saúde

Considerando o aumento da necessidade de recurso a serviços de telemedicina em 2020 e 2021, decorrente da pandemia, e o consequente aumento da importância relativa destes serviços, o Sistema Nacional de Saúde de Portugal clarificou conceitos e regulamentou o oferecimento do serviço de telessaúde nos hospitais da rede pública do país.

SNS regulamentou o oferecimento do serviço de telessaúde nos hospitais da rede pública de Portugal

Desde março de 2023, os serviços de telessaúde do Serviço Nacional de Saúde passaram a ter uma coordenação central, responsável pelo desenvolvimento e implementação das respostas em nível nacional através dos canais SNS24, de acordo com um plano anual aprovado pelo governo português.

A Unidade Central de Prestação de Cuidados de TeleSaúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS), abreviada como UCeT, passou a ficar integrada no Centro Nacional de TeleSaúde, que funciona sob gestão da SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE.

Esta estrutura passou a assegurar os diferentes serviços de telessaúde do SNS, onde se incluem telerastreios (por ex. na área de Dermatologia), mas também valências de teleconsulta em tempo real e em tempo diferido, telemonitorização ou telerabilitação, entre outros.

Financiamento de 300 milhões de euros para acelerar a transição digital na saúde pública de Portugal

Reconhecendo a importância da digitalização para soluções de maior proximidade e para uma saúde de qualidade e adaptada às necessidades do presente e futuro, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) prevê um financiamento de 300 milhões de euros para acelerar a transição digital na saúde pública de Portuga

VEJA TAMBÉM:

Compartilhe:

×