fbpx

MÉDICO, chegou a hora de trabalhar em Portugal

O Sistema Nacional de Saúde de Portugal contrata temporariamente médicos sem a necessidade de registro na Ordem dos Médicos de Portugal

São muitos os médicos brasileiros com interesse em atuar em Portugal, mas que se encontravam limitados pela necessidade de fazer o reconhecimento do curso superior e registro na Ordem dos médicos portugueses, antes de buscarem qualquer oportunidade profissional.

E aí está a novidade!!

Portugal tem, normalmene, a carência de profissionais de saúde, nomeadamente de médicos e enfermeiros. Com a pandemia este problema aumentou muito.

Pressionado pela necessidade de profissionais para atendimento nos hospitais portugueses, o Governo Português abriu a possibilidade de contratação de médicos estrangeiros que já tenham dado início ao processo de reconhecimento acadêmico e que tenha sido aprovado na prova objetiva realizada este ano ou em anos anteriores. Mesmo que ainda não tenha finalizado todas as fases do reconhecimento e se registrado na Ordem dos médicos portugueses.

“ Os estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde podem, excecionalmente, proceder à contratação a termo resolutivo, até ao limite de um ano, de titulares de graus académicos conferidos por instituição de ensino superior estrangeira na área da medicina quando estes comprovem ter sido já aprovados no exame escrito do processo de reconhecimento específico ao ciclo de estudos integrado do mestrado em medicina.”

O Decreto Presidencial foi publicado dia 29 de janeiro de 2021 Veja aqui e entrou em vigor em 01 de fevereiro. Agora as instituições precisam organizar-se internamente e avaliar juridicamente os procedimentos, para então darem início a contratação de profissionais.

As contratações serão feitas pelas entidades interessadas.

Segundo informações recentes as Ordens dos médicos e enfermeiros não estão de acordo com estas contratações e provavelmente farão algum movimento no sentido de se oporem as contratações. Mais informações deverão estar disponíveis nos próximos dias e assim que soubermos, publicaremos nas redes sociais da Em Portugal Consultoria e no Telegram. GRUPO TELEGRAM

Temos contato com diversas instituições contratantes e estamos colocando o curriculum de profissionais nas condições solicitadas. Eles contratarão diretamente. Nós apenas estamos aproximando as partes interessadas.

Caso tenha realizado a prova em alguma época e tenha interesse em candidatar-se a alguma vaga, envie o curriculum em modelo europeu VEJA AQUI para o e-mail comunicacao@emportugalcontultoria.com.br, colocando a ata em que realizou a prova, em qual universidade e se foi aprovado.

Médico em Portugal, uma carreira presente e futura

Portugal é o oitavo país com maior número de médicos per capita do mundo, 7º maior da Europa e 4º maior da União Europeia (5,1 médicos/1000 habitantes) Dados Pordata. Estes dados podem não corresponder a atividade fática,  já que muitos médicos estão registrados em Portugal mas atuam em outros países da UE.

Os médicos, segundo a Diretiva 2013/55/UE do Parlamento Europeu, fazem parte dos profissionais com livre trânsito na Europa. Então, não é raro que nas universidades portuguesas tenhamos estudantes de medicina de toda a Europa.  Muitos médicos, ao finalizarem sua formação, retornam aos seus países de origem. Outros saem em busca de oportunidades que julgam, mais atrativas.

Segundo estatísticas da  Ordem dos Médicos, em  31 de dezembro de 2020, haviam 57.976 médicos registrados na Ordem dos Médicos. Destes, 13.000 estão acima dos 65 anos. O que sinaliza que nos próximos anos o índice de médicos por 1000 habitantes deve reduzir vertiginosamente.

O sindicato dos médicos de Portugal estabelece como salário inicial  dos médicos assistentes o valor de 2.746,24 euros por mês e em dedicação exclusiva (42 horas/mês)  3,398,92 euros.

A Medscape realizou em 2019 uma extensa pesquisa com os médicos portugueses e já divulgamos a matéria (veja aqui nesse link: https://portugues.medscape.com/slideshow/65000109#5).

Segundo a amostra, o salário médio anual gira entre 40 e 52.000 euros e 64% dos médicos em Portugal tem menos de 50 anos.

As Escolas Médicas portuguesas sempre estiveram no pelotão da frente em matéria de formação acadêmica e profissional, ombreando com as melhores escolas médicas do mundo. A cultura do hospital universitário, em que a formação em exercício se combina com a formação em sala ou em laboratório, tem uma enorme tradição em Portugal, graças também ao papel do Estado no seu financiamento e na sua orientação (a primeira escola médica privada iniciará atividade em 2020), com resultados excelentes na prática clínica e na capacidade de atualização.

A qualidade evidenciada pelas escolas médicas portuguesas é reconhecida internacionalmente e não é incomum a captação de médicos portugueses para atuarem em outros Países europeus. A Ordem dos Médicos (https://ordemdosmedicos.pt/contactos), sites de emprego e feiras de contratação costumam oferecer vagas em diversos países.

Alguns processos seletivos pré pandemia denotam o desejo europeu pelos médicos formados em Portugal; a Irlanda, Inglaterra, França e também a Espanha recrutam, frequentemente, médicos portugueses:

país

Salário oferecido

Observação

Espanha

4.400 euros / mês

52.800 / anual

Valor 1.600 superior a um médico iniciante em Portugal

Irlanda

2.160 a 3.500 / semana 103.680 a 168.000 / anual

Profissional com mínimo de dois ano de experiência

Inglaterra

81.750 a 105 mil /anual

 

 

médicos de família para o serviço nacional de saúde

França, Irlanda, Suiça

Em torno de 150 mil/ anual

Recrutamento feito por empresa fancesa Auxilia Recrutement

Futuro promissor!

O cenário para os profissionais da saúde é promissor e deve haver mais valorização nos próximos anos; a Europa definiu como horizonte para o programa 21/27 o desenvolvimento da inovação e investigação na União Européia. A fim de fazer face aos grandes desafios globais em áreas cruciais como a saúde e o envelhecimento.

Foi lançado oficialmente no último dia 2 de fevereiro o programa quadro com cerca de 95,5 mil milhões € para investigação e inovação.

Muitas instituições que fazem parte do Health Cluster Portugal tem trabalhado para tornar o País um polo de competitividade em saúde. O sistema inclui universidades, instituições de I &D, hospitais e empresas farmacêuticas, biotecnologia, dispositivos médicos, TICE e serviços.

Vem atuando para tornar Portugal num player competitivo na investigação, concepção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de produtos e serviços associados à saúde, em nichos de mercado e de tecnologia selecionados.

A Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica Veja aqui foi criada em 2018 e  pretende ser uma referência nacional e europeia enquanto entidade capaz de criar as condições essenciais para estimular a investigação clínica e a inovação biomédica em Portugal..

Também pretende divulgar e facilitar a pesquisa de oportunidades de financiamento e de desenvolvimento de estudos a investigadores e profissionais de saúde.

Este contexto, associado a situação presente do Covid, tem força para valorizar cada vez mais médicos e demais profissionais e pesquisadores em saúde.

Para reconhecimentos e ingressos acadêmicos fale conosco em www.emportugalconsultoria.com.br

VEJA TAMBÉM:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
×